Feliz Vida Nova!

BEIJOLady listen to the rhythm of my heartbeat / É tão bom, só a gente sozinhos na cozinha / deixando marcas em algum colchão / estou vivo na luz que baixa e me confunde / mergulho? sim, mas devagar / a imaterialidade primordial se recombina / com que direito me ensinaste a vida? / o viável se consuma / tenho um amor e me faço espaçoso / você veio pra ficar / nanananana nanananaanana / há que amar e calar / quanto ânimo nos sentidos vorazes! / my sweet embraceable you / de que romance antigo me roubaste / reconcilia intensidade e delicadeza / há que amar diferente / dilata o tempo / meu coração já estava aposentado / o meu desejo da essência atemporal e abstrata / Deus me deu este amor, ou foi o Diabo?…/ presta atenção / coisas prateadas espocam / não é que te queira vestida ou bem despida / vieste na hora exata, com ares de festa e luas de prata / eu quero agora poemas libertos épicos libertinos / vieste com encantos, vieste / tenho um amor e me faço espaçoso / toda palavras ou emudecida, sem sabor ou sabendo a sapoti / com beijos silvestres colhidos pra mim / o sagrado terror converto em jubilação / emana de ti / você que me faz cantar, assim /  mas tenha gritos, gozo e tesão  / tudo se transformou, agora que você chegou / por que me incendiaste de desejo? / embrace me, you irreplaceable you / dos seres a imaterialidade primordial / amantes desgovernados, no mundo, ou triunfantes / odes do céu e do inferno, elegias ao verão e ao inverno / E eu que nem sonhava…

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s