CPMF: Por que(m) os sinos dobram?

SINOSCPMF no cenário, de novo. Todos, ou quase todos, contra. Seria uma daquelas unanimidades burras de que falava Nelson Rodrigues? Mais uma, entre tantas outras?

Antes de prosseguir, o caso representa um bom exemplo de como andam as coisas no Brasil hoje. Para se ser contra ou a favor de alguma coisa, não carece ter argumentos, sejam eles inteligentes ou bisonhos. Não importa. Os posicionamentos políticos nascem, ganham corpo, explodem, criam adeptos e até mesmo refluem, como se fosse uma daquelas “olas” peculiares aos estádios, produtos de uma “inteligência” (ou nem tanto…) coletiva. Continuar lendo “CPMF: Por que(m) os sinos dobram?”