Conversas de Jerônimo Fogueteiro (ou como abunda a falta de assunto…)

Minha avó Dodora tinha uma curiosa expressão para desqualificar a prosa de alguém, por repetitiva, sem substância ou “repertório”, como ela também dizia: “conversa de Jerônimo Fogueteiro”. Talvez tenha trazido este modo de dizer de Varginha, no Sul de Minas, onde passou parte da infância. Pois é, quando abro os jornais dos últimos dias e semanas fico com a sensação de que o tal mestre … Continuar lendo Conversas de Jerônimo Fogueteiro (ou como abunda a falta de assunto…)