A voz das ruas

VOZ DAS RUASEm junho de 2013 escrevi esta carta a um amigo, que via nos movimentos de então uma renaissance da sociedade brasileira. Eu botei o pé atrás. Agora, quase três anos depois, continuo sem razões para me animar. Fica o testemunho…

De sua análise dos recentes acontecimentos, o mínimo que posso dizer é o seguinte (à moda de JC, 2000 anos atrás…): “Senhor, perdoai-o, pois ele não sabe o que diz”… Não leve a mal… Eu também não sei… Castells e os preclaros intelectuais europeus que o seguem, também não sabem. Aqueles mocinhos e mocinhas que até a véspera estavam nos shoppings da Faria Lima, também não sabem. E sabem menos ainda das coisas os tais vândalos, se é que eles existem de verdade (eu acredito que sim!). Confusão danada em que nos meteram, hein? A gente que não sabia explicar direito nem o corriqueiro das coisas, agora tem que dar conta de uma coisa grandiosa (em todos os sentidos…) assim. Sabe o que eu penso? Vou tentar explicar, mas devo abrir minha “pensata” (não tão sensata…) sendo bastante modesto, na pior das hipóteses, ou até mesmo socrático, na pior delas: sei é que nada sei… Mas este negócio desafia mesmo. Não adianta vir com simplismos pra cima dele… Eu me sentiria melhor se tivesse em minha frente um “porviroscópio” (imagem inventada genialmente por Monteiro Lobato) que me mostrasse não o futuro remoto, mas digamos, o final da próxima quinzena. E arrisco o prognóstico: quase ninguém estará nas ruas… Aliás, quase ninguém se lembrará do que aconteceu. O curioso neste movimento é que ele se faz sem políticos, sem partidos, sem política e, ao que parece, até mesmo sem lideranças. Mas isso é trágico também, porque temos muito a temer – penso eu – de movimentos assim tão amorfos. De duas uma, ou se esgotam, como um fósforo queimado ou descambam para uma outra coisa… Que coisa? Esta que vem se mostrando, não só através dos bandos mascarados que querem ver (e fazem sua parte na história) o circo pegar fogo. A COISA se traduz pela falta de propostas concretas… Liberdade, igualdade, fraternidade, passe livre, investigações pelo MP… Tudo é filme que já passou… E vem dona Dilma com o tal plebiscito.. Ou será referendo? Ou será constituinte fatiada? Sei lá… Ela também não sabe de nada, como já antevíamos. Eu fico, tu ficas, nós todos ficamos aguardando os acontecimentos… Volto ao trágico… O trágico de verdade é este movimento, para vir a se concretizar e produzir mudanças, carecer de buscar líderes, partidos, a boa e velha política… Infeliz do povo que precisa de heróis, já dizia Brecht (ao saber a verdade sobre o Guia dos Povos – Stalin, certamente). Infeliz do movimento que precisa de líderes, partidos, essas coisas… Ou será que não? Aí, o cão morde seu rabo e a porca torce o dela! Estamos todos lascados, pelo visto. Pois é, meu amigo. como não sou nada rousseauniano ao tentar entender o ser humano, fico com uma posição pessimista mesmo. E pergunto (como se já não bastassem tantas perguntas…): este movimento não terá por trás de si, como no filme Matrix, um bando de Hackers manipulando as multidões através das “redes sociais”? E estes caras, sentados confortavelmente e empunhando seus teclados, fazem parte dos que vão às ruas levar balaços de goma e cheirar pimenta? E os dignos membros estas multidões, que atraem outras multidões, resistiriam a algumas perguntas básicas, do tipo: “o que vem fazer aqui e como acha que pode mudar o mundo”? (talvez respondam com o famoso “sei lá, entende?”). E estes caras que quebram, apedrejam, tocam fogo, agridem e não mostram o rosto: fazem parte dos que têm alguma consciência do que estão fazendo? Não seriam o embrião malévolo dentro de um ovo de serpente que sempre acompanhou a história da humanidade ou, pelo menos, das multidões? E ainda: quem são os que realmente estarão ali num movimento consciente e não do tipo “Maria vai com as outras”)? Mas de uma coisa acho que tenho certeza : por trás de tudo isso não está a Rede Globo, nem a Veja, nem as “elites” de que falava certo engenheiro dos Pampas e muito menos o Imperial-Neoliberalismo… O buraco é realmente mais prá baixo… Chega né… Grande abraço, com amizade e admiração!

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s