Deixem Drummond descansar…

Todo mundo conhece a indisposição que Carlos Drummond de Andrade demonstrou, ao longo de toda sua vida, em relação à exposição de suas questões pessoais na mídia. De certa feira, ele chegou a declarar ao Pasquim, ainda nos anos 70, que realmente não via graça nenhuma em dar entrevistas, visto que sua vida já era…

E agora, vocês?

Drummond escreveu este poema (ver a seguir) há mais de 60 anos e até hoje ele ecoa. Inda mais neste exato momento. Dedico-o especialmente… – A todos que pediram o impedimento de Dilma só agora percebem que isso significa entregar o país para Temer, Cunha e outros da mesma laia; – A todos que também…

Drummond antecipa a tragédia de Mariana

Em um poema de 1938 Carlos Drummond de Andrade levanta a possibilidade de que, para resolver os problemas de um “mundo caduco” talvez fosse o caso de “dinamitar a ilha de Manhattan”. Alguns veem nisso uma antecipação do 11 de setembro. Mas com “Os bens e o sangue”, de 1951, não seria bem o caso…