Participação social em saúde na América Latina – um estudo de quatro países

Em abril de 2014, acompanhei, mediante contrato com a Organização Panamericana de Saúde/OMS, na qualidade de relator e debatedor, um seminário que reuniu experiências de quatro países latino-americanos (Brasil, Bolívia. México e El Salvador), tendo como foco a participação social nos sistemas e serviços de saúde (algo que no Brasil, só no Brasil, é chamado de “controle social”). Aguardei ate agora (abril de 2018) a publicação formal do texto que preparei, mas como isso não aconteceu ofereço aos meus leitores a leitura do documento, antes que ele fique caduco… Assim, o presente documento, acessível no link abaixo, traz uma análise relativa aos estudos de caso sobre os mecanismos e experiências de participação dos cidadãos nas políticas públicas de saúde nos quatro países da América Latina , resultando de uma iniciativa de cooperação técnica envolvendo a OPAS (Brasil e Washington), o Conselho Nacional de Saúde do Brasil, além de Representações da OPAS e consultores contratados nos quatro países referidos.  Continuar lendo “Participação social em saúde na América Latina – um estudo de quatro países”

Micro-participação social em saúde: apontamentos para discussão

Participação, palavra de muitos usos…

Fazer junto – filhos, por exemplo – is the best way. Mas nem sempre fazer coletivamente pode ser o melhor caminho… Platão, Shakespeare, Dylan, por exemplo, fizeram tudo sozinhos. Mas existem possibilidades variadas no fazer participativo, não sejamos ortodoxos.

Na participação em saúde, por exemplo. Continuar lendo “Micro-participação social em saúde: apontamentos para discussão”