Coisas de um outro mundo

mundo-atentado-explosao-hospital-paquistao-20160808-02Leio nos noticiários do dia oito de agosto de 2016 que um homem-bomba atacou um hospital no Paquistão, ali deixando cerca de setenta mortos e que o a ataque aconteceu em frente ao setor de emergência, onde estavam cerca de duzentas pessoas, das quais mais de cem ficaram feridas. Admitiu-se, também, que as estimativas ainda eram vagas, pois entre os muitos feridos, o saldo de mortos talvez fosse ainda maior. A maior parte das vítimas eram jornalistas e advogados, que acompanhavam os funerais de outro advogado, presidente de uma espécie de OAB local, assassinado a tiros a caminho de seu escritório. Uma organização considerada como braço do Talibã do Paquistão logo reivindicou o atentado. Trata-se de uma região afetada constantemente pela violência entre muçulmanos sunitas e xiitas.

Na mesma edição pude ler também que a Arábia Saudita havia prendido duas dezenas de pessoas por participação em atentados e que também no Paquistão um casal foi morto pelo pai da moça por se casar sem permissão da família e que uma mãe mandou queimar a filha viva também por se casar sem permissão.

Chega de miséria humana… Fiquemos nos fatos essenciais. Onde essas coisas aconteceram? Em países muçulmanos. Qual é o pano de fundo de tanta violência? A religião. Quem anda matando por lá são os “cruzados”, cristãos, judeus, ocidentais, chauvinistas, capitalistas etc? Não! São os próprios muçulmanos se dizimando.

Depois uma parte do mundo se revolta quando um Trump propõe barrar liminarmente os muçulmanos nos Estados Unidos e quando todo o discurso da direita europeia também se volta contra eles. Mesmo os que são considerados “bonzinhos”, como Obama, Merkel, Hollande, Cameron, não o são ao ponto de relaxarem nas políticas restritivas aos mesmos.

Coisas de um mundo totalmente diferente do nosso, sem dúvida. Não que inexista violência no Ocidente, assassinatos, estupros coletivos e linchamentos, tiroteios em escolas etc, seja no Brasil, nos Estados Unidos e em toda parte. Mas com esta sanha sanguinolenta, em nome de uma religião, sem distinguir vítimas, além de visivelmente voltada contra o que defendem a liberdade… Sei não. Isso é só no mundo islâmico.

Talvez um dia a história absolva a cultura e a religião islâmicas de coisas assim, mostrando que eles são pacíficos e inocentes, não partidários de violência. Que isso é coisa “apenas” de círculos mais radicais. Que são apenas povos vítimas de preconceitos e má compreensão por parte da civilização ocidental… Será que é isso mesmo? Parece longe de poder ser aceito como verdade…

Melhor desconfiar dessa gente mesmo…

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s