Tributo a Cohen

old-cohenPois é, ele se foi há 10 dias mas continua presente, como nunca, em minha memória poética, musical e afetiva. Leonard Cohen… Vai aí uma canhestra versão minha para seu poema musicado Anthem, um hino à sabedoria de viver e aos perigos dessa vida. Puro Cohen!

 

 

 

 

ANTHEM (HINO)

LEONARD COHEN

Versão FLAVIO GOULART

Cantam os pássaros

Ao entardecer

E me indicam

A hora de recomeçar

Sem desejar as coisas

Que já passaram

Ou que ainda hão de chegar

 

Eu sei, haverá muitas lutas

E guerras demais por lutar

A pomba sagrada

Agora capturada

Para ser vendida ou comprada

Como sempre e mais outra vez

Não poderá voar

 

Toque os sinos enquanto você pode

Não tente oferendas no altar

Mas há uma brecha em tudo

Por onde a luz há de entrar

 

Para que indagar de sinais

Que já foram anunciados?

Os nascimentos frustrados

Matrimônios atraiçoados

É eterna a viuvez

Que é parte de todo poder

Todo mundo pode ver.

Será possível caminhar

Com uma turba assim sem lei?

Assassinos, à vontade

Suas preces gritarão

Enquanto são convocados

Convocados

Ao seio da tempestade

Mas quem sabe me ouvirão?

 

Toque os sinos enquanto você pode

Não tente oferendas no altar

Pois há uma brecha em tudo

Por onde a luz há de entrar

 

Você pode somar as partes

Mas o todo não vai encontrar

Pode tentar marchar

Mas sem ouvir os tambores

Mas cada coração

Cada coração

Estará pronto para o amor

Que virá, como um fugitivo

 

Toque os sinos enquanto você pode

Não tente oferendas no altar

Pois há uma brecha em tudo

Por onde a luz há de entrar

 

 

ANTHEM –LEONARD COHEN
The birds they sang
at the break of day
Start again
I heard them say
Don’t dwell on what
has passed away
or what is yet to be.
Ah the wars they will
be fought again
The holy dove
She will be caught again
bought and sold
and bought again
the dove is never free.
Ring the bells that still can ring
Forget your perfect offering
There is a crack in everything
That’s how the light gets in.
We asked for signs
the signs were sent:
the birth betrayed
the marriage spent
Yeah the widowhood
of every government —
signs for all to see.
I can’t run no more
with that lawless crowd
while the killers in high places
say their prayers out loud.
But they’ve summoned, they’ve summoned up
a thundercloud
and they’re going to hear from me.
Ring the bells that still can ring …
You can add up the parts
but you won’t have the sum
You can strike up the march,
there is no drum
Every heart, every heart
to love will come
but like a refugee.
Ring the bells that still can ring
Forget your perfect offering
There is a crack, a crack in everything
That’s how the light gets in.

 

 

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s