Uma entrevista explosiva

BOMBA HEm 2006 dei uma entrevista para a Revista do CONASEMS, órgão que eu havia ajudado a fundar em 1988. O jornalista que me entrevistou considerou as minha declarações “explosivas”. Eu defendi, então, que os grandes inimigos do SUS estavam , na verdade, dentro do SUS. E acrescentei: “para os planos de saúde o SUS é ótimo. O SUS não é concorrente para eles, até pelo contrário, ele resolve o problema deles com as vacinas, o combate aos mosquitos, os transplantes, a UTI neonatal. Dentro do governo eu não acho que as várias equipes econômicas que se revezaram na Esplanada nos anos FHC e Lula, com práticas muito semelhantes, também não foram os verdadeiros inimigos do SUS. Para mim, os grandes inimigos do SUS sempre estiveram dentro dele, citando o corporativismo como tal. Acho que foi por isso que nunca mais me entrevistaram e nem me chamaram para eventos ou esporádicas consultorias dentro da entidade. Paciência.;; Continuar lendo “Uma entrevista explosiva”

Anúncios

Sob as luzes da ribalta

Você é contra ou favor a atuação do Ministério Público? Assim posta, a pergunta nem faz sentido. Até Eduardo Cunha diria que é plenamente a favor… Mas o que temos assistido no Brasil às vezes lança preocupações, não sobre o objeto de tal ação, mas sobre os modos como ela é realizada. A sensação que tenho às vezes – e me baseia nas palavras públicas … Continuar lendo Sob as luzes da ribalta

Será que a Saúde no DF tem jeito?

Pelo que diz a imprensa, estaria eminente mais uma troca de secretário na saúde do DF. A terceira (ou quarta?) no atual governo. A pergunta que não quer calar é: será que o buraco é este mesmo? Ou seja, em torno dos nomes que dirigem a pasta? Pode ser que o furo esteja em outro lugar, por exemplo, nos jogos de interesses internos e externos … Continuar lendo Será que a Saúde no DF tem jeito?

Diet ou Light?

O assunto interessa diretamente a quase 40 milhões de brasileiros, ou seja, a soma dos que são diabéticos, portadores de restrições alimentares diversas ou peso corporal acima do recomendável. Para não falar daqueles que se preocupam com a qualidade do idioma falado no País. Falo por mim: sou diabético há mais de 30 anos, sou médico e, além disso, entendo razoavelmente a língua inglesa. Mesmo … Continuar lendo Diet ou Light?

Brasil já vai à guerra…

Brasil já vai à guerra… Como se não houvesse tantos inimigos internos (externos, por certo, não há…), nossa presidente, mesmo rodeada de terríveis predadores e parasitas, escolheu o Aedes aegypty, com direito até mesmo a usar as forças armadas contra ele, O pior é que também este inimigo é poderoso, embora contra ele não valham chicanas de advogados ou  manipulações regimentais. Agora, para piorar ainda mais … Continuar lendo Brasil já vai à guerra…

Saúde da Família: o que pensa, em que acredita e o que quer essa gente?

Medicina de famíliaEntre 2014-15 participei de uma pesquisa nacional realizada entre pessoas que militam na área da Atenção Básica/Saúde da Família no Brasil, seja como gente da ponta da linha, pesquisadores e gestores. Tive a boa companhia de Solon de Magalhães Viana e Sérgio Piola.Os resultados foram muito interessantes. Afinal, o que pensa, em que acredita e o que quer essa gente? Continuar lendo “Saúde da Família: o que pensa, em que acredita e o que quer essa gente?”

Gestão regional em saúde: uma revisão

SUSO presente texto, elaborado mediante contrato com a OPAS Brasil tem por objetivo, além da realização de uma revisão bibliográfica sobre o tema da gestão regional e gestão local em saúde, com foco nas diretrizes de regionalização e governança no SUS, seus avanços e desafios, responder a uma questão ampla, qual seja: a regionalização da saúde no Brasil, tal como colocada em documentos normativos mais recentes, derivados do Pacto pela Saúde de 2006, tem encontrado mecanismos apropriados de governança para se impor ao cenário da política pública? Continuar lendo “Gestão regional em saúde: uma revisão”